sábado, 23 de agosto de 2008

Mulheres Equilibristas - Uma jornada de peso









Vivemos um momento histórico, onde a mulher se encontra presa a uma série de compromissos antes ocupados somente pelos homens. Antigamente exercia sua função de mãe e dona de casa, tinha demarcada a sua área de atuação e suas funções.

No contexto atual, uma série de conflitos advindos da evolução do universo feminino acaba por exigir da mulher uma elasticidade absurda, pois com a abertura de novas frentes de trabalho, vem se qualificando, estudando, não deixando de ser a responsável pelo bom andamento e funcionamento da rotina familiar.

Nessa montanha russa em que hoje nós mulheres nos encontramos, acabamos vítimas de nossas conquistas, desenvolvemos a sensação de faltante, pois não dá para dar conta de tudo, mesmo querendo.

Esses sentimentos acabam por tomar conta das mulheres, gerando uma necessidade absurda de ter que fazer e ao mesmo tempo não saber o que fazer, acabando por deixar seus desejos de lado.

Os desejos das mulheres passam a ser substituídos por uma série de necessidades a serem resolvidas, como atenção ao marido, aos filhos, trabalho, ela ainda carrega peso do que não consegue resolver, mas que a sociedade prega como sendo o ideal: inteligente, competente, mãe exemplar, magra, bonita e malhada.

A síndrome da mulher elástica! Dividida, carregando o peso do não dar conta, se sente esmagada pela falta de tempo, acabando por cortar todas as atividades essenciais, como fazer uma refeição adequada tanto na qualidade como no tempo, encontrar os amigos, malhar na academia, ir ao salão, tendo que acabar por encaixar os poucos cuidados que se dá, após sua jornada de trabalho.

Com a ausência de tempo para atividades e cuidados que lhes proporcionam prazer, ocorre um aumento significativo à incidência da obesidade, visto que a comida é o meio mais fácil e rápido de satisfação.

Faz-se necessário uma reavaliação do seu contexto de vida para que se encontre um equilíbrio entre o trabalho e as atividades que lhes proporcionam prazer, para que desta forma, possam alcançar equilíbrio com momentos de alegria, com trocas afetivas com família e amigos, deixando a comida como um momento necessário em nosso dia a dia, mas não como o prato principal.

Um abraço

Luciana Kotaka

12 comentários:

Vivi em mudanças disse...

OI QUERIDA, VC TEM RAZÃO, ESSE CORRE CORRE QUE VIROU A VIDA DA MULHER ACABA ATRAPALHANDO A REALIZAÇÃO DE COISAS QUE SÃO MUITO IMPORTANTES PARA A MULHER FEMININA, IR AO SALÃO, PREPARAR COM CARINHO SUAS REFEIÇÕES E ETC...
TXT MUITO BOM.
BJOCAS

Nilce Octavia disse...

Ola, adorei seu cantinho... parabéns!!!

Beijinhos :)

http://magra-e-linda.zip.net

Crista disse...

Eu não dispenso NUNCA os meus momentos.
Preciso deles para estar bem, todos deveriam fazer o mesmo.


Beijos grandes

Nanda disse...

Lú!!!

Adorei sua visita em meu blog e AMEI seu o seu blog, super educativo...
Estes dias tú não imaginas como venho pensando neste texto "Mulher Elástico", aos olhos de todos, vamos brigando para ser quase PERFEITAS!!! Adorei o texto mesmo!!!

Mesmo com a balança em casa, não me peso todos os dias, o trauma de me pesar ainda não foi superado... Vejo a balança, mas ainda não me sinto motivada, talvez, seja melhor assim... Para não despertar a ansiedade.
Boa semana.

Beijos

**Má** disse...

Oi querida... Realmente... Nós, mulheres, estamos o tempo todo correndo... Temos que ser mãe, filha, esposa, amante, funcionária competente sem deixar de ser mulher... De estar bonita, de se cuidar... E sempre com muitas cobranças acabamos esquecendo de nós para agradar os outros e quando vemos já perdemos muito tempo... Por isso é importante saber viver, dividir o tempo, dosar as coisas... Pra além de fazer os outros felizes, sermos felizes também... Gosto muito do seu blog... Tenha uma belíssima semana!!!

Ana Claudia disse...

Oi luciana!
e a primeira vez que entro no seu blog. Te achei no blog da Crista.
Tenho um blog de emagrecimento e estou nessa caminhada para chegar ao meu peso saudável.
Vou adicionar vc na minha página.
Essa fase não esta sendo fácil pra mim, mas vou continuar firme, sem desistir.
seu blog é bárbaro.
beijos
Ana Claudia
vidalevevida.blogspot.com

Dani disse...

Oi! Adorei seu blog! Parabéns! Também luto conta a balança, sou mãe, mulher, profissional e seu texto é muito pertinente e adequado para as mulheres de hoje em dia.
Besitos!

Cindy Grimm disse...

Olá,
Obrigada pelo elogio pelo post que fiz e pela visita no meu blog.
O seu blog é ótimo, com certeza passarei por aqui sempre!!
Um beijo e uma ótima semana.

Caixinha Slim da Ci disse...

oie.. que engraçado.. na hora que eu tava lendo um post do seu blog, recebi seu comentário.. coincidência ou da pra vc ver quem está te visitando?? =D
Eu adorei seus posts, vou te adicionar nos meus links para nao te perder de vista ok.. bjimmm

Vania disse...

Muito boa essa reflexão!

Temos de desempenhar muitos papéis e no mesmo e parco tempo!

E é verdade: quando mais conquistas, maiores as dificuldades (tenho amigas que tem uma vida bem mais tranquila que a minha e me pego com inveja do "insusesso profissional" delas!).

Mas tudo bem.

Obrigada pelas orientações no meu blog, estou morrendo de vontade de iniciar um tratamento na sua clínica mas no momento só posso fazer tratamento com alguém do meu convênio (porque estou gastando muito com as viagens).

Quem sabe no próximo ano, que as coisas ficam mais tranquilas por aqui.

Já fiz vários tratamentos mas nenhum com alguém que entendesse mesmo do assunto, então chegava sempre num ponto em que vivíamos a famosa "paralisia" e não nos entendíamos mais.

Vou continuar acompanhando seu blog.

beijos e obrigada

Vania disse...

Então: eu moro em Curitiba e faço doutorado na USP, então fico as quintas-feiras em São Paulo.

Meu convênio é esse aqui:
http://www.ics.curitiba.org.br/

Credencia lá, vai rsss tem um programa para "funcionárias" obesas, mas como meu marido é que é funcionário eu não posso entrar. Tem uma lista imensa de psicólogas, mas não me adpatei a nenhuma porque os tratamentos são muito "genéricos".

Beijos

Dani disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!! Valeu pela dica! Beijos!