quarta-feira, 27 de agosto de 2008


Estamos tristes então comemos ou comemos porque estamos tristes?


Percebemos claramente que existe uma estreita relação entre a tristeza e o aumento do consumo de comida.

A tristeza, a depressão, tem se revelado como um grande desencadeador do abuso alimentar. Um problema emocional pode provocar um aumento significativo de comida, como chegar a desencadear verdadeiras farras alimentares, onde o sujeito ataca a geladeira e come tudo sem pensar. Após esse episódio de perda de controle, vem uma culpa muito grande, por não ter sido capaz de se controlar.

Como esses momentos de descontrole começam a se manifestar, ocorre um aumento do peso corporal. Nesse processo, também cai nossa auto-estima, que nos deixa tristes, e conseqüentemente, uma possibilidade maior de desenvolvermos um quadro depressivo.

Nesse momento começa um ciclo vicioso, onde a pessoa estando triste recorre à comida, que é a forma mais rápida e fácil de sentir-se bem, pelo menos no momento da ingestão.

Tratar da obesidade é muito complexo, pois envolve uma equipe de profissionais preparados para ajudar o sujeito a sair desse ciclo que é a depressão. Psiquiatras, psicólogos, nutricionistas, endocrinologistas, todos juntos na busca de um caminho certeiro para o bom andamento do tratamento e restabelecimento do paciente.

Vale lembrar, que a atividade física nesse processo é de fundamental importância, pois ajuda aumentar os níveis de seretonina no cérebro, que nos dá a sensação de bem estar.

Então, vamos nos cuidar?

Um abraço

Luciana Kotaka

16 comentários:

Natasha Belus disse...

Com certeza!!! Eu tenho 15 anos e cerca de 1 ano e meio atras eu estava com 73 quilos. Eu me achava feia e gorda e estava muito triste, passava por uma fase difícil na escola e se a minha mãe não tivesse me lavado a nutricionista eu teria ficado obesa. Os meus amigos me ajudaram muito e hoje sou mais alegre infelizmente quando fico muito triste ou nervosa sinto necessidade de comer isso acaba com tudo e o arrependimento é o pior.

cindy disse...

caramba... essa sou eu...
mas tb como qdo to alegre!
é um misto tão gde de sentimentos...
difícil definir...
pq somos assim?
bjsss

Anabela disse...

Querida Luciana,
Pois, me revejo neste teu post.
A minha obesidade andou sempre a par com problemas emocionais que, obviamente nao tiveram solução na montanha de comida...antes pelo contrário, minha auto-estima foi caindo a pique, até ficar apenas no seu essencial , tipo, higienie básica, nada de arrumar o cabelo nem maquilhar, nada...
Atrás , vieram mais problemas próprios duma relação que não reguei a plantinha com carinho. Bati no fundo...
Aí assumi, tenho um problema e não sei por onde começar, mas queria mesmo muito uma vida nova e ser feliz como tantas jovens da minha idade!
Procurei uma psicoterapeuta, um endocrinologista e o nutricionista que ainda hoje mantenho.
A terapia ajudou-me tanto!
Até hoje agradeço ter tido a possibilidade de aceder às sessões semanais, que me ajudaram a conhecer meu corpo, a minha cabeça e melhorar tantas coisas da minha vida.
O meu casamento, a relação conheceu um novo amanhecer mas tão diferente...A comunicação, o diálogo,tanta coisa mudou!!!
Com a crise financeira, tive mesmo que deixar o endocrino e a Terapeuta, mas assim que tiver possibilidades, gostaria de voltar.
Não esqueço e só agradeço mais uma atitude da minha terapeuta, que me disse que mesmo sem receber seus honorários me receberia, pois sabia de minhas dificuldades.
Ainda fiz algumas sessões, mas como já tinha conseguido tantas conquistas e não me sentia bem ir sem pagar, acabei adiando o retomar das sessões!
Mas não vou esquecer a sesação de preenchimento de energias, de exorcizamento que sentia.
cada sessão era um virar de página e assumir "andei mais um passo!"
hei, escrevi imenso....desabafei.
beijo grande com todo o carinho

Roberta Dias disse...

Oi Dra. Luciana!
Obrigada pela visita e pelas dicas, adorei!
Gostei muito do seu blog, com toda certeza estarei sempre por aki!
Bjus

Dani disse...

Menina, parece que escreveu pra mim!!! Hoje passei um dia ruim... Por pouco não enfiei o pé na jaca... O que segurou foi que toda hora que pensava em comer, tomava aguá...
Parabéns pelo texto!

●๋๋•P®ï●๋๋• disse...

Lu amei a postagem! Acho mesmo super importante por tudo isso q vc colocou (muito bem colocado por sinal) que as pessoas que sentem algum tipo de sofrimento devido a sua auto imagem, peso e etc tenham um acompanhamento profissional!

Dani disse...

Luciana, muito obrigada pelo carinho e pela força!!!
Você é demais, menina!

~~ Sereiah ~~ disse...

Eu não tenho inveja de quem tem carro, marido rico, mansão... mas morro de inveja das pessoas que quando estão com problemas perdem o apetite! Eu admiro... Porque a reação é essa mesmo, compensar os desgostos com algo gostoso de saborear! Graças a Deus eu já me conscientizei e raríssimas vezes caio nessa armadilha! Eu tenho uma coleção de frases de mudança comportamental e quando me vejo em perigo, pego uma "ao acaso" e me recupero! É a minha farmacinha!!! Querida, obrigada pela visita! Bjks e bom final de semana!

Crista disse...

Querida Luciana,
deviam vender a tal da serotonina em frasquinhos (risos), para os dias em que os ginásios fecham ou que estamos sem disposição!!!!!!

Adorei o artigo,

beijocas mil

ELI CRISTINI disse...

é isso mesmo que as vezes sinto Luciana, mas estou tentando mudar este quadro.
estou tentando entrar pelo caminho certo aprendento a me alimentar corretamente...devagar chego lá

bjos Cristini

Adriana disse...

Luciana, fico agradecida, pois tenho muita sorte, conheço pessoas que sofrem demais, a depressão também afeta quem está perto, felismente também tenho a biodança e com ela só cresci e compreendo mais as pessoas, a começar por mim.Beijos e ótima sexta.

Gorda hoje Magra Amanhã disse...

Ou Luciana .. Comecei a batalha da alimentação e do corpo perfeito o seu blog tem me ajudado bastante, se puder dar uma olhada no meu http://sougordahojemagraamanh.blogspot.com/

Beijos

Josy disse...

Oi Luuuuuuuu...
Olha sempre que estou triste eu como viu e como muito mesmo....
pode ter certeza que eu estarei sempre aqui no seu cantinho....
tudo de bom pra vc...
Bjs......

Josy disse...

Oi Luuuuuuuu...
Olha sempre que estou triste eu como viu e como muito mesmo....
pode ter certeza que eu estarei sempre aqui no seu cantinho....
tudo de bom pra vc...
Bjs......

TNH disse...

Olá, com a sua permissão gostaríamos de lhe apresentar nosso Programa de Afiliados para autores de blogs.
Através do nosso Programa de Afiliados você poderá gerar renda através do seu blog por meio de inserção de nossos banners.
Para cada visitante do seu blog que realizar uma compra em nossa loja oferecemos a comissão de R$1,00.
Venha fazer parte deste grupo que cresce a cada dia!
Para obter maiores iniformações acesse o seguinte endereço http://www.tnh.com.br/afiliados

Vania disse...

Sabe Luciana,

acho que o tipo de alimento que comemos também pode desencadear a tristeza (ou aprofundá-la), pelo menos no meu caso, comer doces sempre me deixava triste (depois dos dois segundos de prazer) e daí para passar eu comia mais doces.

nesse mês sem açucar senti meu humor mais estável: mesmo a tristeza foi menos "extrema" do que antes.

Beijos