domingo, 6 de julho de 2008

Transtornos Alimentares





Anorexia, bulimia e vigorexia: doenças fruto da sociedade moderna



Atualmente, distúrbios alimentares vem se tornando cada vez mais comuns, ressaltados especialmente pelo sexo feminino. Anorexia e bulimia nervosa e vigorexia são preocupantes doenças, que são frutos de uma sociedade que impõe um padrão de beleza a seus participantes.
Os transtornos alimentares devem-se inicialmente a algum tipo de alteração emocional. Mais comumente, é possível reparar que o principal fator é a insatisfação com o peso e o medo eminente de engordar.
Como característica comportamental, as pessoas assumem dietas absurdas mesmo quando o peso está proporcional à estatura, e mesmo perdendo peso continuam a “imaginar-se” obesas.
Os problemas mais citados, que são relacionados a transtornos alimentares, são a anorexia e a bulimia. A primeira é definida pela busca implacável pela magreza, o que acaba levando a pessoa a recorrer a estratégias para a perda de peso, excessiva e desnecessária. As pessoas anoréxicas apresentam graves problemas emocionais e tem um intenso medo de engordar, mesmo estando extremamente magras. É uma doença com riscos sérios, podendo levar à morte por desnutrição.
A bulimia se caracteriza pela grande ingestão de alimentos (alimentação compulsiva) e, depois, utilizam métodos compensatórios, tais como vômitos propositais, uso de laxantes ou diuréticos, e a prática de exercícios como forma de evitar o ganho de peso. O caso é que, ao contrário da anorexia, não existe perda de peso, o que torna a percepção do problema mais difícil.
Ainda assim, existe outro tipo de distúrbio alimentar, pouco conhecido, chamado de vigorexia. Esta é determinada pela busca de um corpo perfeito e é conhecida por doença da vaidade. Na verdade, é o excesso de preocupação em ter um corpo forte. Os portadores desse transtorno, normalmente, ficam horas em academias realizando uma diversidade de exercícios físicos, pesam-se várias vezes e procuram comparar sua musculatura com a de seus colegas. Como alternativa, na maioria dos casos o uso de anabolizantes é freqüente entre os vigoréxicos.
Segundo o médico nutrólogo Maximo Asinelli, deve existir uma preocupação dobrada com pessoas que apresentem sintomas ou comportamento diferenciado que possa estar relacionado a alguma dessas doenças. “Pessoas que possuem esse tipo de doença podem ser vítimas futuras de uma disfunção nutricional, tanto por optar por dietas alternativas que não possuem os nutrientes que o corpo precisa, quanto por seguir métodos diferenciados para manter uma boa aparência física”.
O fato é que essas doenças são frutos de uma sociedade que impõe um padrão de beleza onde os corpos são valorizados por sua forma esbelta e pelas silhuetas perfeitas. Facilmente, hoje, é possível identificar que vivemos cada vez mais em uma sociedade consumista e que chegamos a um ponto onde o culto à imagem acaba sendo tão importante quanto nossos valores.



Doutor Máximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo

5 comentários:

●๋๋•P®ï●๋๋• disse...

Ai Lu... fiquei chocada e sem palavras... da mesma maneira quando percebo um caso de obesidade mórbida, pq acredito que no meu casoa compulsão alimentar está diretamente relacionada com uma certa sensação de incapacidade e impotência, uma certa auto-cobrança exagerada de padrões, metas inatingíveis... já é complicado lidar com tudo isso aos 26 anos imgina pra uma adolecente sendo bombardeada pela mídia... fiquei lembrando dos meus tempos de "carreira de modelo"... olha menina... muita coisa boa nesse blog, eu sempre difgo que sou suspeita mas como leitora assídua faço questão de sempre comentar e dar um retorno das sensações que cada publicação me causa.

[ps.: tô bem... vou contar e retornar na segunda respondo teus email... tirei o dia de folga! Mas está tudo voltando aos eixos! Obrigada por tudo sempre!]

bjks

Crista disse...

São problemas muito graves e com tendência a piorar!! Fruto da sociedade em que vivemos. Deveriamos voltar aos "antigamente" com urgência.
Onde já se viu bébés e crianças sofrendo de obesidade ... tá tudo louco, as pessoas preferem comprar tudo embalado e bonitinho (cheio de aditivos e outras porcariadas) ao invés de fazerem refeições em casa na "paz do senhor". Cozinhar saudavelmente é a coisa mais fácil do mundo.

O resultado tá aí ... nessas doenças "da moda"!!!

Beijos grandes

Sônia disse...

Oi!!! Primeira vez aqui, e estou adorando o blog, estou lendo cada dia um pouquinho. As matérias postadas são muito esclarecedoras e ainda mais vindo de uma psicóloga, acho muito interessante, pois no meu caso, acho que sei bem sobre como fazer uma reeducação alimentar, porém acho que não sei realmente me comportar e acabando sempre furando com a RA e as metas ficam sempre distantes. Parabéns mesmo, seu blog é muito esclarecedor e tem me ajudado muito! Bjs

Denny disse...

Oi querida!

Realmente, esses problemas são cada vez mais comuns. Nós da "blogosfera light" buscamos algo melhor, uma Reeducação Alimentar,mas somos bastante propensos a esses distúrbios. Bom é que rola bastante informação, e nisso teu blog tá de parabéns!

Enfim, te cuida querida, boa semana!


FUIZ...

Fran disse...

Oi Lu,

Confesso que já tive anorexia, não comia nada e quase que fico magra de mais, ainda bem que minha mãe notou e me colocou em tratamento, depois engordei demais aí hoje to na RA, e to me maravilhando com os resultados...
Adorei!!

Beijos!