sábado, 13 de setembro de 2008


Quando a ansiedade atrapalha

Umas das queixas mais freqüentes em relação ao programa de reeducação alimentar é a ansiedade. Segundo critérios da Associação Americana de Psiquiatria, a ansiedade se caracteriza por uma preocupação excessiva com situações do dia-a-dia, ocorrendo por um período de pelo menos seis meses, causando muitos transtornos. E quem não sofre de ansiedade?


Se você sente que tem dificuldade em controlar a preocupação, mas é difícil evitar que as preocupações interfiram na atenção no que precisa ser realizado e tem dificuldade em parar de se preocupar, é bem provável que esteja ansioso. Por exemplo, você quer emagrecer, mas fica tão preocupado com o resultado, que não consegue manter o programa e nem emagrecer. Com isso, se culpa e desiste, por isso dizem que a ansiedade atrapalha, na verdade, o que compromete o resultado é estar no futuro e não no presente.

A ansiedade ainda é acompanhada de muitos sintomas: cansaço fácil, suor excessivo, inquietação, dificuldade de concentração, sensação de estar "ligado" ou "no limite", irritabilidade, tensão, perturbação do sono, além de tremores, dores musculares (devido à tensão excessiva), boca seca, aperto na garganta. Quer mais? Pressão no peito, respiração ofegante, como se faltasse o ar. Certamente há muita ansiedade à nossa volta e, principalmente em nosso íntimo.

A ansiedade está relacionada com o daqui a pouco, pode ser com algo daqui a 5 minutos, como daqui a seis meses, sempre preocupado com o vir a ser e não com o agora. É antecipar o futuro, estar ansioso para que algo aconteça sem saber se vai acontecer, sempre esperando. É o desejo do resultado imediato ou, ao menos, a sensação de controle sob esse resultado, mas não sabe se vai conseguir. Não há segurança, não há controle. É uma espera constante, não se sabe até quando. A ansiedade nos coloca em estado de tensão intensa e, muitas vezes, em estresse. É uma prisão; quer agir, quer a ação, mas se sente preso, pois não há como agir. É uma verdadeira loucura! Uma briga interna, criando um nó, um bolo no estômago.

O ansioso na verdade sente muito medo e fica imaginando como tudo poderá acontecer. Apesar do medo ser uma resposta universal e normal ao perigo físico, sendo útil para concentrar a mente e nos preparar para lutar ou fugir, ou quando o fim de um prazo se aproxima, ou ainda, quando é algo que queremos muito, surge a ansiedade e pode se tornar um problema quando persiste.

Às vezes há uma causa concreta e facilmente identificada, mas em outras ocasiões, sequer sabemos o motivo de não pararmos de nos preocupar, pois a ansiedade nem sempre é causada por uma ameaça externa, podendo ser desencadeada pelo próprio medo. A maioria das pessoas sequer sabe o motivo de sua ansiedade, podendo ser identificada com o diálogo interno, ou seja, conversando muito consigo mesma e fazendo uma análise do que a preocupa.

Por exemplo, você quer eliminar alguns quilinhos e fica pensando quando conseguirá, ou ainda, duvida que irá conseguir. Procura antecipar o resultado, desejando que ele aconteça imediatamente, porque no fundo, sente medo de não conseguir o resultado que deseja. Apega-se apenas ao negativo, bloqueando sua capacidade de agir. Assim, sua atenção é desviada para o futuro e deixa de fazer o que é preciso fazer no presente.


Conclusão: não consegue emagrecer, sente-se frustrada, insegura, com a auto-estima baixa, porque se sente incapaz. É uma verdadeira bola de neve. Mas com certeza você tem condições de enfrentar o que sente e agir de forma a conseguir o que quer.

Dicas para enfrentar a ansiedade:

Se estiver sentindo alguma emoção, como ansiedade, preocupação, tensão, não negue, nem faça que não está sentindo nada. O mais indicado é aceitar o que está sentindo, assim ficará mais fácil identificar e controlar suas emoções.


Se quiser, escreva sobre o que estiver sentindo. Descreva suas sensações com detalhes sem fugir ou negar.
Depois de identificar o que está sentindo, procure a origem. Quando começou? O que provocou? O que você está sentindo é proporcional ao fato ou não?


Perceba se sua ansiedade está sendo pela sua preocupação por algo que se sente incapaz de conseguir.
Identifique se depende apenas de você modificar a situação, se depende de outra pessoa, ou se realmente não há como mudar algo no momento. Isso é importante para que você não desperdice sua energia, nem seu tempo.


Procure ocupar-se e manter seus pensamentos no momento presente, não se "pré-ocupando" com o que poderá ou não acontecer. Isso é gasto de energia desnecessária. Você só irá emagrecer se mudar hábitos e não se "pré-ocupando" com os resultados.


Pare com a necessidade de querer ter controle sobre tudo, você pode não ter controle sob o amanhã, mas você poderá ter controle sob seus comportamentos hoje.


Lembre-se sempre da sábia Oração da Serenidade adotada pelos Alcoólicos Anônimos no mundo inteiro:
"Que Deus me dê serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as que posso e sabedoria para distinguir umas das outras"


Permaneça no presente, permitindo-se sentir cada momento como se fosse único.
Cuide da sua auto-estima, acreditando que é capaz de conseguir. Eu acredito que você seja.

E você, acredita?...
Créditos - Cyberdiet

23 comentários:

Josy disse...

Adorei o post Lu e as dicas então são ótimas,eu ando super ansiosa essa semana eu vou coloca essas das em pratica.....
Uma linda semana pra vc......
Bjss=)

Elisete disse...

Passei para conferir. boa idéia, parabéns.

Clarice disse...

Lu eu amei! Sabe que quando tenho que resolver algo que influencia diretamente sobre minha vida e da minha família, eu não consigo dormir direito de um dia para o outro? E quando consigo dormir um pouco sonho com o que estou passando, como se fosse o meu sub-consciente que não consegue descansar daquilo, é impressionante! Agora quanto ao emagrecimento já consegui fazer um auto-controle, sei que depende diretamente de mim, da minha segurança em resistir as tentações e que se não mudasse os habitos não conseguiria. Agora quanto as outras preocupações ainda não tenho esse auto-controle, vou tomar para minha vida essa lição de escrever o que estou sentindo saber se depende de mim ou de outras pessoas e se o assunto requer tanta preocupação. Adorei também a frase dos alcoolicos anonimos, não conhecia é show! Parabéns por essas matérias sensacionais que só nos fazem crescer. Um grande beijo!

Lelli Ramz disse...

aaiai ansiedade atrapalha.. MSM!!!!

vou seguir as dicas.. obrigada!

Lelli

Crista disse...

Oi Luciana,
Desculpa ter te deixado preocupada, mas não tive como avisar. Os teus artigos continuam superbos.

Eu sou ansiosa sim, só que não encontro motivos!!! Triste isso, já tiveste algum caso assim???

Mil beijos e continuação de muito sucesso

Clarice disse...

Luciana, queria lhe dizer uma coisa muito importante, no final dessa postagem li a Oração da Serenidade e amei! Há alguns meses procurei os Comedores Compulsivos e eles fazem o mesmo trabalho com os Alcoolicos Anonimos, até postei em meu blog agora pouco. Você está de Parabéns sempre com matérias maravilhosas. Agradeço a Deus por você existir! Um Grande Beijo!

Vania disse...

Gostei muito desse post e estava precisando ler algo assim!

O caso é que sempre que tenho que produzir (artigos científicos) fico num grau muito alto de ansiedade por achar que não vai ficar bom, que não vou conseguir terminar, que o que tenho a dizer não é relevante, e isso vai me atrapalhando até que me obrigo a terminar e entregar.

Até agora não tive respostas "negativas" ao meu trabalho, mas a ansiedade sempre persiste.

Mas vou tentar controlar (semana passada acabei tendo uma crise compulsiva) porque preciso terminar o trabalho e continuar a RA (ao mesmo tempo).

Então vou ler as dicas e tentar seguir!

Obrigada!

●๋๋•P®ï●๋๋• disse...

ai Lu, adorei!!!

Dani disse...

Oi Linda!!! Mais uma vez acertou em cheio!!! Acho todos que lutam contra a balança passam por momentos de ansiedade... E as vezes a maior dificuldade é identificar a razão disso... Passamos anos sem saber o que nos provoca, o porquê de nos sentirmos assim... Porém, quando descobrimos, nada mais nos segura! E então... é a hora da virada... Esse é meu momento!
Beijossssss!!

Adriana disse...

Tenho a oração na geladeira, no espelho, e junto tenho essa frase que retirei do livro de Loise Hay "Adriana, eu te amo, o que posso fazer pra te fazer feliz hoje?" e me ajuda muito. A ansiedade eu trato escrevendo, lendo ou dançando, percebo que quando escrevo fico melancolica, mas sempre termino melhor que antes, quando leio,procuro livros água com açucar ou de humor e quando é pra dançar, só falta rachar os calcanhares, porque quero me livrar, então é igual a raiva, piso forte até sair de mim. Adoro seu site. beijos.

Clarice disse...

Luciana não tem o que agradecer, Eu é que lhe sou grata por matérias tão esclarecedoras, que nos enriquecem e nos faz sentir tão proximas da realidade.
Parabéns Lu você é um sucesso!
Um grande beijo e uma excelente semana!

Tânia Sales disse...

Sou muito ansiosa! Comia muito por compulsão, só para passar oculpar o tempo comendo e o tempo passar logo, ficar fazendo alguma coisa... sem lógica isso neh! Mas eu fazia... adorei o post!
bjinho

Bia Mota disse...

Ola minha linda, como vc esta?

Vi seu comentario no meu blog, estou retribuindo^^

Muita força na sua dieta

bjus

Amanda disse...

Oieee!!!
Valeu pelo comentário lá no blog. Volte sempre que quiser viu?
Mas... tens alguma dieta pra engordar??? Eu preciiiiso ganhar uns quilinhos!!!!!
beijos

Ana Claudia disse...

Oi Lu!
Este post foi muito pra mim, principalmente no que diz respeito à ansiedede, por querer controlar tudo o tempo todo.
A cobrança sobre mim mesma é absurda e isso me gera uma ansiedade atroz... estou trabalhando esse ponto na terapia e é sempre bom ler um pouquinho mais sobre o assunto!
beijocas
Ana Claudia
vidalevevida.blogspot.com

Adriana disse...

Oi minha querida, fico imensamente agradecida por suas palavras, um beijo cheio de afeto e obrigada por estar aqui.

Areta disse...

Oi Luciana!
Adorei a postagem e serviu direitinho pra mim, confesso que sou ansiosa até demais! rsrs

Boa semana pra vc, beijos!

SENHORITA ALFACE CRESPA disse...

Oi Lu, a ansiedade é bichinho q atrapalha mesmo minha vida...! Vc sabe q antes quando euzinha estav c pressa e estava no trânsito, morria d vontade d sair do carro e ir andando...rsrssr...eu n me controlava nega!! Melhorei um pouco e tals, mas ainda fico desesperada muitas vezes, querendo as coisas p ontem...principalmente na balança...querendo emagrecer tuuuuuuudo hoje...p q amanhã esteja magra...claro q pensando assim só posso me frustrar...masssssss...estou tentando mudar!!! Beijocas flor!!

Drika disse...

Nossa, esses seus dois ultimos post serviu pra mim. Sou exatamente do jeito que vc falou.

Percebi que depois que comecei a RA, estou mais irritada, sem paciência e não estou conseguindo me controlar.

Pensei até em pedir pra minha médica algum remédio pra controlar isso.

Bjs

Eu Digo (Bettinha) disse...

Nossa eu sou mega hiper ansiosa mto mesmo...
Sofro antes, durante e depois rsrs dê dá dor de barriga, irritabilidade mas ainda bem que qdo eu estou assim não consigo comer mta coisa, porque senão eu estaria mais que perdida rs.
Gostei mto da matéria postada e das dicas

Bjos

Quety disse...

sou ansiosa por natureza...
a luta contra ela é grandeeeee...
não consigo vencê-la, mas posso controlá-la...
estou tentando, mas às vezes penso em desistir...
mas vamos em frente!
um beijo

ps.: adoro tudo o que você escreve

Gi disse...

Olá!!!

Te achei por acaso! E me vi aki!!! (pelo jeito mta gente se viu!)
Desde que peguei meu exame de sangue e vi q depois de 1 mês de mto esforço o colesterol subiu ao invés de baixar relaxei...
Agora fico esperando o próximo exame (que vai definir se entro ou não no remédio)...
Ansiedade, ansiedade....
Escrevia o q comia no blog... relaxei tb!

Mas te linkei pra passar aki de vez em qdo!
Tô tentando me animar de novo e me controlar!

Bjo!

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom